Cia Suspensa estreia “Órbita” no Verão Arte Contemporânea

2013 janeiro 15
by tanaguimaraes

Foto: Julia Panadés

A Companhia Suspensa estreia o espetáculo “Órbita”, no Verão Arte Contemporânea, nos dias 29 e 30 de janeiro, às 21h, no Teatro Marília.  Dividido, entrecortado, tensionado, por vezes rompido, o espaço é atravessado por um plano vertical de 4 metros de comprimento por 2 metros de altura. Com criação coletiva de Eid Ribeiro, Lourenço Martins Marques, Patricia Manata e Tuca Pinheiro, “Orbita” dá continuidade à pesquisa de dança vertical da Companhia.

A Companhia Suspensa trabalha com o deslocamento do corpo a partir do seu acoplamento a mecanismos e objetos, propondo assim diferentes olhares sobre o corpo e as relações que este pode estabelecer. O trabalho foi criado a partir da tensão entre o limite enquanto obstáculo e o limite enquanto potência. No espaço, uma parede negra de ferro e madeira de 4 metros de comprimento por 2 metros de altura. O plano corta o espaço onde duas pessoas, amarradas ao teto, tentam driblar essas condições. Acordos, desacordos e individualidades vão surgindo no decorrer da montagem.

O pensamento cênico da Companhia Suspensa vem operando sob a perspectiva de modificar as relações que estabelecemos com o mundo que nos cerca. Entendendo a arte como um campo aberto a leituras e diferenças; jogar com a estabilidade de nossos corpos, oferecer pulso aos objetos, suspender o chão, e habitar o avesso do habitual. Este trabalho teve início no grupo de pesquisa “Sem os Pés no Chão”, criado em 1999, a fim de explorar possibilidades de movimentação aérea. Desde então, a Companhia desenvolve projetos de pesquisa que incluem diálogos com outros artistas, cursos e oficinas direcionados aos estudantes, artistas e interessados em práticas corporais e de criação; além do trabalho de construção de intervenções, performances e espetáculos.  Em sua trajetória estão os espetáculos Ela Vestida (2012), Visto de Cima (2012), Enquanto Tecemos  (2011), Alpendre (2010),  De Peixes e Pássaros (2009), Pouco acima (2004); a oficina  Sem os Pés no Chão (desde 2002) e a ação educativa Objeto de Vôo (iniciada em 2008). Publicou o livro de pesquisa “Sem os Pés no Chão” e o vídeo documentário Objeto de Vôo.

from → Uncategorized

C.A.S.A. realiza Seminário Cultural Iberescena – Gestão de Grupos e Redes

2012 dezembro 4
by tanaguimaraes

Descontínua Animalidade - Crédito: Nacho Correa

O C.A.S.A. realiza de quinta domingo, o Seminário Cultural Iberescena – Gestão de Grupos e Redes. Grupos e artistas do teatro, da dança e do circo vão discutir a gestão de grupos e coletivos artísticos a partir da perspectiva da sustentabilidade, articulando questões econômicas, sociais e ambientais. A partir das diretrizes da Economia Criativa, o seminário vai elaborar reflexões que busquem conciliar os aspectos econômicos e sua inserção dentro da estrutura social, ambiental e artística. Na programação, mesas de debates e a apresentação da Performance: “Descontinua Animalidade”, da artista uruguaia Lucia Naser. Toda a programação é aberta ao público e tem entrada franca.

A programação foi dividida em quatro dias de trabalho:

Dia 6/12 (quinta-feira)

9h – Abertura do seminário com a presença de Eliane Parreiras – Secretária de Estado da Cultura de Minas Gerais (Brasil)
10h30 – Tema: “Economia Criativa”- Convidada: Suzete Nunes, representando a Secretaria da Economia Criativa do Ministério da Cultura. (Brasil)
12h – Intervalo para almoço
14h – Tema:“Gestão administrativa de grupos artísticos” – Convidado Romulo Avelar (Brasil)
15h – Apresentação dos grupos, coletivos e artistas participantes /Definição dos planos de trabalho.
17h – Encerramento

Dia 7/12 (sexta-feira)

9h – Tema: “Iberescena/Funarte” Convidado: Antônio Grassi – Presidente da FUNARTE – Fundação Nacional das Artes.
10h – Tema: “Grupos e coletivos- “Uma perspectiva latino americana” – Convidadas: Sara Rojo(Chile- Brasil)/Lucia Naser (Uruguai)
12h00 – Intervalo para almoço
14h – Tema: “Mobilização de recursos” – Convidado: Mauro Maya (Brasil)
15h – Tema: “Redes e Ações Colaborativas – Ampliando a Visão de Mundo” – Convidado: Filipe Freitas (Brasil)
16h – Habilidades de Comunicação para Grupos de Trabalho Criativo – Condução: Filipe Freitas
17h Encerramento

Dia 8/12 (sábado)

9h – Retrospectiva
9h30 – Tema: “Sustentabilidade ambiental e ocupação dos espaços urbanos e periurbanos” Convidado: Fernando Gomes (Brasil)
10h30 – Discussão sobre o tema “Cidades em Transição” -Filipe Freitas
12h – Intervalo para almoço
14h – Desenvolvimento dos Planos de Trabalho
16h – Fortalecimento de vínculos- Condução: Filipe Freitas
17h – Encerramento
18h00 – Apresentação da Performance: “dEsCoNtInUaNiMaLiDaDe” – Lucia Naser – (Uruguai)

Dia 9/12 (domingo)

9h – Desenvolvimento dos Planos de trabalho
10h30 – Apresentação dos planos de trabalho
13h – Encerramento

from → Uncategorized

Suspensa apresenta “Quadronegro” no FID

2012 outubro 30
by tanaguimaraes

Foto: Julia Panadés

A Cia. Suspensa estará na programação do Fórum Internacional de Dança (FID) e vai apresentar seu novo espetáculo: Quadronegro nos dias 02 e 03 de novembro, às 21h, e dia 04 às 17h. O espetáculo dá continuidade à pesquisa de dança vertical da Companhia Suspensa: por meio do uso de cordas e suportes, os planos se confundem, a parede se transforma em chão, e o chão, em parede. Com direção de Eid Ribeiro e colaboração coreográfica de Tuca Pinheiro, o trabalho oscila entre estruturas de construção dramatúrgica do teatro e da dança. As apresentações serão no Teatro Marília / BH – Avenida Professor Alfredo Balena, 586 – Santa Efigênia  Belo Horizonte – MG (0xx)31 3277-6319

from → Uncategorized

Zula Cia de Teatro se apresenta no C.A.S.A.

2012 setembro 26
by tanaguimaraes

Após temporada de estreia, o espetáculo As Rosas no Jardim de Zula da Zula Cia de Teatro, poderá ser conferido pelo público em apresentação única no dia 29 de setembro, às 20h, no C.A.S.A. – Centro de Arte Suspensa Armatrux. O espetáculo As Rosas no Jardim de Zula conta a história real de uma mulher que abandona os três filhos e vai tentar encontrar na rua um sentido para a sua existência. Revelada no Festival de Cenas Curtas do Galpão Cine Horto, a cena As Rosas no Jardim de Zula foi agraciada pelo público tanto no Festival do Galpão como também na 7ª Mostra Cena Breve de Curitiba. O C.A.S.A. – Centro de Arte Suspensa Armatrux fica na Rua Himalaia, 69, Vale do Sol, Nova Lima (MG). Ingressos a R$ 10 inteira e R$5 meia.

Sinopse

O espetáculo conta a história real de uma mulher que abandona os três filhos e vai tentar encontrar na rua um sentido para a sua existência. Essa mulher se prostitui, se liga afetivamente a outras mulheres, é presa por tráfico de drogas, enfim,  passa  profundamente por todas as experiências da rua. Hoje é uma senhora que vive no interior de Minas Gerais, é empregada doméstica e casada com o caminhoneiro que a tirou da rua. Através do amor desse homem, ela se reencontrou. O espetáculo mergulha a fundo na história desta mulher, trazendo o ponto de vista e relatos das atrizes que compartilham a cena, e através de suas motivações, sentimentos e experiências, fala de afeto, de relações maternais e do universo feminino.

from → Uncategorized

Cia. Suspensa apresenta “De Peixes e Pássaros” no Sesc Palladium

2012 setembro 25
by tanaguimaraes

A Companhia Suspensa apresenta o espetáculo De Peixes e Pássaros no Grande Teatro do Sesc Palladium, em Belo Horizonte, nos dias 27 e 28 de setembro, às 21h. Ingressos: R$ 20,00 (inteira) – R$10,00 (meia) – R$17,00 para comerciário. O espetáculo tem direção e dramaturgia de Tarcísio Ramos Homem e é tecido sobre imagens/pinturas de Marc Chagall e situações-memórias dos intérpretes criadores. As “paisagens” chagallianas, assim como as cenas que dividem o espetáculo, são povoadas por personagens que voam, seres que se metamorfoseiam em pássaros, peixes, e touros homens e mulheres em festa ou luto; artistas de circo, bailarinas e músicos, configurando universos de humor e melancolia, fuga e leveza. A segunda temporada será no C.A.S.A. – Centro de Arte Suspensa Armatrux, em Nova Lima, nos dias 05, às 21h, e dia 06 de outubro, às 19h. Ingressos: R$10,00 (inteira) R$5,00 (meia)

from → Uncategorized

Suspensa apresenta instalação “Ela Vestida”

2012 julho 24
by tanaguimaraes

A Cia Suspensa, em parceria com a artista plástica Julia Panadés, vai realizar a instalação “Ela Vestida” na rodoviária de Belo Horizonte. Ela faz parte do projeto “Plataforma da Arte”, que desde 2005, mostra a diversidade cultural em Minas Gerais. A rodoviária foi escolhida pela constatação de sua potencialidade como ponto de convergência para os municípios mineiros. A apresentação vai acontecer …nesta sexta-feira, às 16h, no hall da rodoviária de BH. “Ela Vestida” é uma instalação coreográfica criada a partir da pesquisa para o espetáculo Enquanto Tecemos, que a Cia Suspensa apresenta desde 2011, em parceria com Julia Panadés e Sérgio Penna. O trabalho coloca em cena, simultaneamente um conjunto híbrido de linguagens evocando o mito de Penélope que “desfazia o que tecia como oferta ao recomeço” enquanto esperava o retorno, por anos adiado, de seu Ulisses. O SESC Laces JK é realizador do projeto Plataforma na Arte, juntamente com a Rodoviária de Belo Horizonte.

from → Uncategorized

C.A.S.A. leva “Visto de Cima” a Natal/RN

2012 junho 22
by tanaguimaraes

O C.A.S.A. – Centro de Arte Suspensa Armatrux, em parceria com o Vivo EnCena, programa cultural da Vivo para as artes cênicas, apresenta o Projeto C.A.S.A. Leva – em que o Grupo Armatrux e a Companhia Suspensa realizam atividades fora da sede. Depois de apresentar o espetáculo Visto de Cima em Inhotim e fazer temporada na sede, o Projeto C.A.S.A. Leva realiza o encontro entre a Companhia Suspensa e o Coletivo ES3, em Natal, para intercâmbio de experiências artísticas. Esta ação é fruto do incentivo que o programa Vivo EnCena promove para a sinergia entre grupos no campo do teatro e da dança.

No dia 25, segunda, às 18h, a Cia Suspensa realizará a oficina Objeto de Voo para profissionais e estudantes de artes cênicas. O grupo também fará duas apresentações do espetáculo Visto de Cima, inédito em Natal, nos dias 26 e 27 de junho, terça e quarta-feira, às 20h, na Casa da Ribeira – Rua Frei Miguelinho, 52, Ribeira, Natal/RN.

A abertura das apresentações será feita pelo Coletivo ES3, que exibirá a performance Não Conheço Nenhuma Razão para Amar Senão Amar.

Confita matéria no Jornal Tribuna do Norte: http://tribunadonorte.com.br/noticia/a-vida-pelas-paredes/223686

from → Uncategorized

C.A.S.A. recebe JAM de celebração no próximo sábado

2012 junho 19
by tanaguimaraes

O C.A.S.A.( Centro de Arte Suspensa e Armatrux) recebe no próximo sábado, dia 23 de junho, o JAM de celebração dos 40 anos do contato de improvisação no mundo. Um encontro para o exercício do improviso. Sugere-se roupas confortáveis para a participação. O evento, que vai das 17h às 20h, é uma ação colaborativa entre os espaços C A S A + SUSPENSA + DUDUDE. Modus operandi de, no mínimo, R$10. O C.A.S.A  fica na rua Himalaia, 69, Vale do Sol – Nova Lima/MG.

from → Uncategorized

Cia Suspensa realiza oficina “Objeto de Vôo”

2012 maio 31
by tanaguimaraes

A Cia Suspensa realiza a oficina “Objeto de Voo” para os alunos do TU/UFMG. A atração, realizada em parceria com a UFMG, integra o Prêmio Procultura, da Funarte. A oficina acontece 04 de junho, segunda, de 19h30 às 22h, no C.A.S.A – Centro de Arte Suspensa Armatrux (Rua Himalaia, 69, Vale do Sol – Nova Lima/MG). Este projeto foi contemplado pela FUNARTE, Fundação Nacional de Artes, no edital Prêmio Procultura de Estímulo ao Circo, Dança e Teatro 2010. “Objeto de Voo” é uma ação educativa que tem o corpo como primordial, que propõe pensar junto, praticar e discutir o que poderia acontecer se o circo e a dança se juntassem com a física e fossem para dentro de uma escola; e o que aconteceria se a física se juntasse a dança e o circo e fosse para o palco.

A diferença dessa oficina para uma oficina comum está exatamente na parte prática, onde o professor, ao não ter tempo de formular uma resposta pensada nos moldes esperados, tende a ter uma reação integral onde os saberes formais não diferem da sua experiência de vida, coexistindo tanto o conhecimento formal acumulado com sua bagagem social e emotiva. Dessa forma, a oficina propõe uma aproximação, na prática, da vida dos indivíduos com a construção do conhecimento.

from → Uncategorized

Suspensa estreia “Visto de Cima”

2012 maio 16
by tanaguimaraes

Foto: Guto Muniz

A Suspensa, em parceria com o Vivo EnCena, programa cultural da Vivo para as artes cênicas, estreia Visto de Cima. Depois de pre-estreias no Instituto Inhotim, em Brumadinho, e na Virada Cultural, em São Paulo, Visto de Cima fará apresentação única no dia 19 de maio, às 19h, no C.A.S.A. – Centro de Arte Suspensa Armatrux (Rua Himalaia, 69, Vale do Sol, Nova Lima). Em cena, dois bailarinos dançam na parede, fazendo dela o seu chão. Situado na fronteira entre o circo e a dança, Visto de Cima pretende criar no espectador, como o próprio nome indica, uma mudança de perspectiva, proporcionando uma ilusão de perda de referência. No elenco, Lourenço Marques e Patricia Manata.

Em cena, dois bailarinos dançam na parede, fazendo dela o seu chão. Situado na fronteira entre o circo e a dança, Visto de Cima pretende criar no espectador, como o próprio nome indica, uma mudança de perspectiva, proporcionando uma ilusão de perda de referência. No elenco, Lourenço Marques e Patricia Manata.

A programação do dia contará ainda com os convidados Tana Guimarães, Guilherme Moraes e Izabel Stewart, que apresentarão performances.

As apresentações de Visto de Cima e das performances têm entrada franca.

from → Uncategorized